Paz e Amor!

Paz e Amor!
O Inverno Chegou!!

terça-feira, junho 21

Afinal, qual o segredo da longevidade?


Segundo a neta da vó Quita ela praticava caminhadas, dormia cedo e não tinha horário para acordar, comia de tudo ,adorava montar a cavalo, fingia estar dormindo quando não desejava interagir com os outros e era devota de Nossa Senhora Aparecida.

Se reunirmos todos estes fatores, no cômputo geral ela não se estressava, fazia o que lhe era agradável e cultivava a sua vida espiritual fortalecendo a sua fé através da devoção e, por certo, muitas orações.

E nós, como vivemos?

Muitos de nós vivemos sempre às pressas, correndo de um lado para o outro sempre com os olhos fixados no relógio como se este fosse nosso deus e senhor,obedecendo-o criteriosamente, sempre ansiosos por buscar mais, ganhar mais, ter mais , acumular mais e isto tudo com a breve e descabida desculpa de que estamos fazendo pelos nossos filhos (herdeiros).

Aqui, abro um parênteses para recordar uma frase que meu pai sempre dizia, em tom de brincadeira ,parafraseando uma música que ele muito gostava, assim dizia:

- "A vergonha é a herança maior que meu pai me deixou..."

Naquela época eu nem entendia muito bem o que a música e ele queriam dizer com a tão misteriosa frase... E me punha a imaginar mil e uma interpretações.

Hoje eu sei que a probidade moral, sinônimo de vergonha (para mim) é um dos maiores fatores da longevidade. O homem íntegro,probo, jamais se mata para passar por cima do que quer que seja a fim de atingir a sua meta material, até porque ele já atingiu um patamar evolutivo que lhe direciona ao ser em detrimento do ter e por isto mesmo deixar heranças não é mais importante do que deixar valores morais como exemplos de vida ,aos seus filhos.

Isto não que dizer que devamos cruzar os braços esperando que a prosperidade adentre a nossa vida sem que nada tenhamos feito por merecê-la. Não é bem isto! Devemos buscá-la sim mas sem pressa, sem nos esquecermos que somos espíritos vivenciando uma experiência carnal e que ao deixarmos o nosso invólucro material no túmulo,levaremos apenas o bem que tivermos feito por aqui e o que amealhamos de evolução no âmbito da inteligência e da moralidade.

Vale a pena uma reflexão no sentido de nos perguntarmos:
- Afinal, o que estou fazendo de mim e do tempo que me foi destinado a evoluir?

bjs, soninha

Nenhum comentário:

Paz!