Paz e Amor!

Paz e Amor!
O Inverno Chegou!!

quarta-feira, julho 23

Como o idoso pode manter a capacidade de realizar as atividades do dia a dia?


É bem verdade que o envelhecimento traz consigo uma série de dificuldades. Mesmo assim, é possível viver uma velhice diferente, onde a autonomia e a independência possam estar preservadas.

O ato de postergar a vida não nos preparou para enfrentar as mazelas impostas pelo processo de envelhecimento. As alterações físicas, psíquicas e emocionais a que estamos sujeitos ao envelhecer acabam por limitar a nossa capacidade de executar, desde as mais elaboradas até as pequenas e simples tarefas do nosso cotidiano. Portanto, precisamos encarar o envelhecimento não como algo a ser evitado, mas como um processo a ser planejado com bastante critério.



Preservar a nossa capacidade funcional, ou seja, a capacidade de conduzir a nossa própria vida, decidindo, atuando e utilizando as habilidades que temos para desempenhar as atividades rotineiras, irá, sem dúvidas, permitir viver uma velhice mais satisfatória.


Mas como? O que fazer para nos manter ativos e independentes e, assim, poder desfrutar de uma velhice mais saudável?

A primeira coisa que devemos ter em mente é o entendimento e a aceitação de que envelhecer é algo do curso natural de qualquer ser vivo. Segundo, devemos modificar os nossos hábitos de vida para manter e melhorar a nossa saúde, sobretudo se já conhecemos algum distúrbio ou doença pré-existente que pode nos ter sido transmitida por nossos pais ou ascendentes. 


Afastar os vícios e, então, adotar uma alimentação balanceada, praticar atividades físicas regularmente, realizar avaliações periódicas de saúde, envolver-se em atividades sociais, exercitar a memória e trabalhar a nossa espiritualidade trarão mais prazer e sentido à vida. Por fim, viver a vida de forma ativa, participativa e produtiva, aproveitando-a com serenidade, consciência e plenitude, mas sempre com a certeza de que somos seres frágeis e incompletos.

Afinal, o envelhecer nos oferece a oportunidade de rever nossos (pré) conceitos, de fazer aquilo que nunca pensamos que seríamos capazes de realizar, de mudar a nossa realidade e a realidade de quem está à nossa volta.


Fábio Falcão de Carvalho (BA)
Fisioterapeuta Gerontólogo / 
Presidente do Departamento de Gerontologia da SBGG-BA

Nenhum comentário:

Paz!