Paz e Amor!

Paz e Amor!
O Inverno Chegou!!

segunda-feira, março 2

Pousada acolhe idosos como casa de família


Após ver o pai quase definhar em asilos, empresários transformou a própria residência em abrigo de idosos. Na pousada Vovô Emílio, idosos vivem em clima familiar e todos tiveram avanços em sua saúde e disposição (Foto: Kísie Ainoã)

Cansado de ver o pai Emílio Takamori, de 65 anos, ficando cada dia mais debilitado em casas de repouso tradicionais, o empresário Wagner Takamori tomou uma atitude que mudou a vida de seu genitor e de outros idosos. Transformou a própria residência, no Jardim São Lourenço, em Campo Grande, na pousada geriátrica Vovô Emílio. O local funciona como se fosse uma casa com o aconchego de um verdadeiro ambiente familiar. Os resultados são surpreendentes até para o próprio Wagner. 


“Meu pai teve hidrocefalia. Comecei a colocá-lo em casas de repouso. Passou por sete (em Presidente Prudente e Campo Grande) e só definhava. Hoje, aqui na pousada, ele é outra pessoa. Engordou 15 quilos e come de tudo”, enaltece Wagner. Na pousada, além de Emílio, vivem outros três idosos. “Eu não queria um lugar com cara de hospital e nem de asilo. Meu objetivo era oferecer um lar”, informou sobre o local que funciona como pousada há cerca de três meses. 

A ideia de pousada-lar está em prática. Tanto que os moradores têm plena liberdade de ir e vir e se alimentam na hora que quiserem. Não existe a rigidez dos asilos pelos quais Emílio passou e que em nada contribuíram para sua recuperação, segundo Wagner. “Por vezes, o idoso é teimoso. Em um dos locais, se meu pai recusasse uma refeição, por exemplo, só podia comer na outra. Acho um absurdo que não ajudou melhorar a saúde”, analisa. 


Em uma das casas de repouso, ele se deparou com banhos no turno da madrugada, o que considerava cruel com os idosos. No Vovô Emílio, os moradores definem seus horários. Mais do que saudáveis, a ideia é de que eles estejam felizes. Para isso, Wagner tomou providências. Começou retirando o muro da frente da casa. Agora, há uma grade, com isso, os hóspedes podem passar as tardes apreciando o movimento da rua, como qualquer morador. 

Além disso, as confraternizações são frequentes. Os aniversários são comemorados com festinha. No Carnaval, teve baile de máscaras e o almoço de domingo é uma grande reunião em família. Tudo para garantir o convívio social no ambiente. 

Evolução - Seu Emílio mudou muito. “Come alimento sólido e com garfo e faca. Me disseram que ele não chegaria a este ponto nunca”, comemora Wagner ao lado do pai. Já seu Emílio é de poucas palavras. “Estou bem”, resume. A enfermeira da pousada Sebastiana Souza relata os passos dessa evolução. “Hoje, na hora do banho, ele já é muito colaborativo”, afirma. 

Os idosos estão ali por decisão de seus familiares que podem visitá-los quando quiserem. Também cabe à família levar para atendimento médico, fisioterapia e outros. Na pousada, os enfermeiros se encarregam de ministrar a medicação (essa sim com horários regulados). O tempo de permanência dos idosos varia de acordo com a necessidade da família. 


Oneida Mafra, de 91 anos, morava sozinha no Rio de Janeiro e agora tem companhia no Vovô Emílio 
(Foto: Kísie Ainoã)

Assim como Emílio, segundo a enfermeira, todos apresentaram evolução na saúde desde que chegaram ali. Comem bem, dormem melhor e reclamam menos dos desconfortos da idade. 

A administradora do local Dulce Hugo explica que o objetivo é fazer os idosos se sentirem como se estivem sendo cuidados por alguém que tem laços familiares com eles. “Aqui não temos aquela enfermeira uniformizada que chega para medir a pressão num gesto frio. Cuidamos e conversamos como se fossem da família”, explicou. 


Recentemente, foram instaladas câmeras de vídeo em todos os cômodos do local. Os parentes dos idosos podem verificar online e em tempo real como eles estão sendo tratados ali dentro. O valor da diária é a combinar, mas no geral, o preço mensal, fica entre R$ 2,8 mil a R$ 5 mil. Serviço - A pousada Vovô Emílio fica na Rua Silvio Romero, 172, no Jardim São Lourenço. O telefone é 3027-2748.

Nenhum comentário:

Paz!