Paz e Amor!

Paz e Amor!
O Inverno Chegou!!

domingo, julho 4

TODO DIA É DIA DE COMBATER A DENGUE. ELA MATA!

 

A Dengue é uma doença infecciosa que regista 50 a 100 milhões de casos por ano, causada por um vírus que é transmitido ao Homem através da picada de mosquitos do género Aedes, que, ao contrário de outros mosquitos, picam de dia.

A doença e o seu transmissor encontram-se presentes em regiões tropicais e subtropicais, quentes e húmidas, como América do Sul, África, sueste asiático, Índia, Polinésia, Micronésia e Austrália.Porém, para os portugueses, devido aos hábitos de férias adquiridos, o Brasil é, sob este ponto de vista, o local mais importante.

A Dengue é uma doença que na grande maioria das vezes não põe a vida das pessoas em risco. O seu início é abrupto, com febre alta (38-40°C), dores de cabeça, dores intensas nos músculos e nas articulações e por vezes vómitos e pequenas hemorragias no nariz e nas gengivas.


Porém, num número reduzido de casos a doença adquire uma expressão muito grave que pode levar à morte, por encefalite (infecção do cérebro), ou hemorragias e choque (Dengue hemorrágico).

A evolução da doença costuma ser favorável resolvendo-se em alguns dias. Todavia, a convalescença pode ser mais demorada com a debilidade e o cansaço a prolongarem-se por vários meses.

Como não há vacina nem tratamento específico, a luta contra a doença identifica-se com a luta contra o mosquito. Se se erradicar o mosquito erradica-se a doença.

Aos residentes das áreas endémicas pede-se que nunca deixem expostos recipientes contendo água, afim de se dificultar a postura dos ovos pelos mosquitos fêmea, habitualmente feita em águas paradas. Por exemplo: trocar a água dos vasos das plantas e dos seus pratos por areia; deixar baldes e latas viradas para baixo; cobrir os recipientes colocados ao ar livre que contenham água.

Quando viajar para áreas endémicas de Dengue o viajante não deve esquecer as seguintes regras: Usar roupa de modo a proteger a maior parte possível do corpo: calças e camisas de manga comprida; Usar repelentes de insectos nas zonas expostas do corpo; Hospedar-se em locais que disponham de ar condicionado, de modo a garantir janelas fechadas; Usar mosquiteiros nas janelas e na cama; Utilizar insecticidas nos mosquiteiros ou nos locais onde vai dormir.

Se em viagem adoecer com febre elevada deve consultar os serviços médicos locais para se poder fazer o diagnóstico e excluir outras doenças, como a febre amarela ou a malária.

No tratamento é importante repousar e beber muitos líquidos. Para a febre não se deve usar a Aspirina nem os seus derivados, em virtude de poder aumentar a tendência natural da doença para causar hemorragias.

Usar paracetamol. Portugal tem que se preparar para esta doença. O aquecimento global, associado à proliferação de barragens vai criar boas condições para a reprodução do mosquito transmissor da Dengue que, aliás, já existiu entre nós até 1956.

O Aedes aegypti foi recentemente identificado na Ilha da Madeira, muito provavelmente trazido por barco ou avião, da Venezuela ou do Brasil. Agora, chegar ao continente é muito provável. Se tal suceder há que lhe não dar as boas vindas.

autor do texto:
Jaime Pina
Fundação Portuguesa do Pulmão

bjs,soninha

Nenhum comentário:

Paz!