Paz e Amor!

Paz e Amor!
O Inverno Chegou!!

segunda-feira, julho 19

ENFISEMA PULMONAR



Sinônimos:

Doença pulmonar obstrutiva crônica ou DPOC.

Enfisema pulmonar é uma doença degenerativa que afeta a função pulmonar em decorrência das lesões causadas nos álveolos onde se processam as trocas gasosas que permitem a entrada do oxigênio no organismo e a saída do gás carbônico.Os pulmões,por consequência,perdem a elasticidade exigindo do indivíduo um esforço cada vez maior no processo respiratório que não se processa de maneira adequada, levando-o na maioria das vezes,à morte.


 
 alvéolos saudáveis

alvéolos com enfisema

O enfisema pulmonar pode acometer também pessoas que não fumam,o que é muito raro, e que se expõem a poluentes e/ou vapores qu[imicos existentes no ar que respiramos.Se você fuma muitos cigarros por dia maior a probabilidade de desenvolver enfisema em um tempo bem menor ao dos que fumam menos.


O enfisema surge com falta de ar, tosse seca a princípio que se torna um processo crônico dando surgimento ao esputo(catarro),por conta da inflamação dos brônquios e o surgimento de uma bronquite crônica..Evolui gradativamente e,à medida que um número maior de alvéolos são destruídos o paciente passa a se cansar com facilidade ao menor esforço tipo deglutir os alimento e/ou realizar a sua higiene íntima, com tosse frequente,falta de ar,cianose de extremidades(arroxeamento)e ao redor dos lábios (perilabial),isto por conta da redução do oxigênio circulante.Ao atingir este estágio o paciente já estará eliminando uma grande quantidade de esputo e o seu tórace passa a ter uma forma diferente a que se dá o nome de "peito de pombo".(um pouco cilíndrico)



Quando a doença atinge um estágio por demais avançado o paciente sequer consegue andar senão amparado ou em cadeira de rodas, em uso de oxigênio que lhe é oferecido através de um cateter fixado via nasal  ou máscara, conectado ao clindro portátil de O2.


 cilindro de oxigênio para uso do paciente




 enfisema pulmonar


Cuide-se,não se torne vítima deste vício tão ruim.

**"Drauzio - Além do cigarro, o que pode causar enfisema pulmonar?

Ronaldo Kairalla - Relativamente rara, a deficiência congênita de uma enzima protetora dos pulmões pode indicar maior predisposição para desenvolver enfisema, mesmo em não-fumantes. Nesse caso, a doença se manifesta em pessoas mais jovens e sua evolução é mais rápida."


**"Drauzio - O que a Medicina pode oferecer, hoje, como tratamento, uma vez que o enfisema não tem cura?
Ronaldo Kairalla - Para o enfisema do fumante, o pré-requisito básico é parar de fumar. Dois outros tratamentos, que visam à melhor qualidade de vida do doente, podem oferecer bons resultados:
1) Reabilitação pulmonar - À medida que o enfisema evolui, a pessoa deixa de fazer uma série de coisas, torna-se mais sedentária. A musculatura atrofia e respirar fica mais difícil ainda. Para interromper esse círculo vicioso, há programas de treinamento muscular que permitem recuperar parte da capacidade para realizar esforços, apesar de a doença permanecer inalterada.
2) Intervenção cirúrgica - O paciente é operado para retirar as áreas mais afetadas pelas bolhas que empurram o diafragma, impedindo-o de exercer suas funções normais. Trata-se de um tratamento novo, mas com boas perspectivas."

Ronaldo Kairalla é médico pneumologista, professor da Universidade São Paulo, foi entrevistado por Dr.Dráuzio Varela.
 

Nenhum comentário:

Paz!