Paz e Amor!

Paz e Amor!
O Inverno Chegou!!

terça-feira, agosto 10

O IDOSO E O ÁLCOOL


O processo do envelhecimento em algumas pessoas tende a torná-la isolada, muitas vezes pelo abandono familiar e em alguns casos pela sua própria deliberação .Este isolamento pode levá-la a fazer uso de bebidas alcoólicas e até torná-la dependente desta droga social. O uso abusivo das bebidas alcoólicas leva a um envelhecimento precoce do cérebro e pode acelerar o envelhecimento em curso.

Como a quantidade de líquidos  no organismo idoso é reduzido, isto o torna mais sensível aos efeitos da bebida alcoólica de vez que ela ao ser ingerida se torna menos diluída no seu organismo fazendo-o sentir-se relaxado, eufórico, no início e depressivo ou mesmo agressivo posteriormente,sem falar nos estragos causados no cérebro levando-o aos episódios de "brancos" ou "amnésia" depois de passado o efeito do álcool.

Idosos portadores de depressão muitas vezes fazem uso de bebida alcoólica tornando-se sonolentos,fato este que passa despercebido pelos cuidadores por imaginarem ser da própria doença ou efeito dos medicamentos , no caso daqueles que bebem às escondidas.As quedas também podem ser interpretadas como normais na idade quando na verdade se trata de embriaguez.

Esta busca pelo álcool nada mais é do que uma fuga às mágoas, às tensões provocadas pelo abandono familiar,falta de afeto e atenção.

Não se pode julgar!

Os cuidadores de idosos têm a obrigação de se manterem alertas quanto a esta possibilidade e buscarem ajuda imediatamente na eventualidade da descoberta de que os seus idosos estão fazendo uso de bebida alcoólica abusivamente. Digo abusivamente porque existem aqueles que bebem um cálice de vinho ao almoço sentem-se bem e o fazem com o conhecimento e supervisão médica.

Quando descoberto, o idoso tenderá a negar  e fará o que estiver ao seu alcance para que a bebida chegue às suas mãos. A vigilência deve ser redobrada e a ajuda profissional deve ser instaurada imediatamente.Não há um tratamento X para todos os casos porque cada caso é um caso e deve ser acompanhado por médico e psiquiatra na grande maioria.

Isto nos leva a pensar que o Amor é fundamental na vida do idoso a fim de suprir-lhe as carências inerentes à idade e aqueloutras impostas pelo trato que lhe é dispensado.

Seja mais que um cuidador,SEJA UM AMIGO!

bjs,soninha

Nenhum comentário:

Paz!