Paz e Amor!

Paz e Amor!
O Inverno Chegou!!

quinta-feira, outubro 17

Idosos aprendem a fazer horta vertical


A construção de hortas verticais com a utilização de materiais recicláveis, como garrafas pet, madeira e potes de argila será apresentada pela Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA), vinculada à Secretaria da Agricultura (Seagri), aos idosos do Abrigo D. Pedro II, nesta quarta-feira (16). A ação, desenvolvida pela Coordenadoria de Segurança Alimentar Nutricional (COSAN), da Prefeitura de Salvador, faz parte das comemorações em prol do Dia Mundial da Alimentação, que este ano abordará o tema: “Sistemas Alimentares Sustentáveis para Segurança Alimentar e Nutrição”.


De acordo com o engenheiro agrônomo da EBDA, Antonio Carneiro, através de palestra lúdica com tema Horta Educativa: Oportunidade de Inclusão, a importância das hortas como processo de educação ambiental e alimentar, idosos serão incentivados a construírem, em casa, uma horta vertical. “Mostraremos a importância da utilização de produtos orgânicos, manejo adequado do solo, produção de inseticidas naturais e compostos orgânicos”, conta.


O trabalho desenvolvido com hortas pela EBDA tem transformado vidas, a exemplo do projeto “Unidade Didática Horta Educativa” implantado nas Obras Sociais Irmã Dulce (OSID), desenvolvido em conjunto com o responsável técnico do Centro de Reabilitação e Prevenção de Deficiências (CRPD), Jorge Nascimento, onde centenas de jovens e adultos com necessidades especiais ou não, desenvolvem atividades ligadas ao cultivo agrícola, além de trabalhar a noção de conhecimentos sobre educação ambiental e alimentar, agroecologia, cidadania, jardinagem e agricultura urbana. “As ações estão sendo intensificadas em outras instituições e nas residências das pessoas envolvidas com a horta”, explica Carneiro. 


Como parte da programação, professores e estagiários da Universidade Federal da Bahia (UFBA) ministrarão o curso “Saúde na Panela”, em que ações educativas nas áreas de segurança alimentar e nutricionais serão amplamente debatidas. O curso terá a duração de um mês e será realizado todas as quartas-feiras, no Abrigo D. Pedro II e tem o objetivo de incentivar a mudança dos hábitos alimentares por outros mais saudáveis, deixando de lado os alimentos que, elaborados com ingredientes nocivos à saúde, agridem o nosso corpo. 

Nenhum comentário:

Paz!