Paz e Amor!

Paz e Amor!
O Inverno Chegou!!

quarta-feira, março 4

Saiba quais exames devem ser feito no check up da terceira idade


Geriatras recomendam à terceira idade exames básicos todos os anos para prevenir doenças antes que elas se manifestem.

Você sabia que o corpo começa a envelhecer quando uma pessoa completa 30 anos? Antes disso, o desenvolvimento é considerado o amadurecimento do organismo. É nessa idade que o corpo começa a sofrer mudanças, como o aumento da proporção de gordura, que os médicos classificam como importantes.

O primeiro check up precisa ser feito nessa faixa. Os especialistas chamam de primeiro porque toda pessoa saudável deve fazer verificações básicas nessa fase para detectar aquilo que pode ainda não ter se manifestado, mas pode aparecer em alguns anos.

– É muito importante que as pessoas saibam se têm propensão a ter pressão alta, presença de glicose em excesso no sangue e outros indícios de problemas que vão se refletir no futuro – explica o chefe do Serviço de Geriatria do Hospital São Lucas, em Porto Alegre, Rodolfo Schneider.

Chegar à terceira idade com a certeza de ter boas condições de saúde é garantir o envelhecimento bem sucedido. Literalmente, nessa fase se vive aquele velho ditado: “aqui se colhe o que se plantou” ao longo da vida. Fazer o check up aos 30 e seguir as recomendações médicas aumenta as chances de ter uma vida com mais qualidade. Depois dos 50, os geriatras recomendam repetir os exames básicos do check up anualmente. Se algo estiver fora dos padrões considerados normais, o médico deve solicitar novos exames.

– Problemas que as pessoas consideram menores, como pressão alta, glicose e triglicerídios aumentados não geram dor ou desconforto, mas evoluem, com o passar dos anos, para problemas cardíacos e diabetes – comenta Schneider.

Ainda que se possa ir antes, os 60 marcam a idade de começar a visitar um geriatra. É esse profissional que pode acompanhar a evolução da saúde ao avaliar a funcionalidade física e psicológica dos pacientes.

Além de analisar os hábitos alimentares e os tipos de atividades que o idoso que está sendo atendido faz, o geriatra pode pedir, durante o check up, um exame completo de sangue, ecografias, exames de ergometria, medição da pressão, avaliação cardiovascular e, ainda, aplicar testes para compreender a saúde da memória e a independência do paciente.

– Em geral, as mulheres são mais cuidadosas do que os homens. Elas chegam ao consultório preocupadas em prevenir qualquer coisas que possa acontecer de ruim a saúde. Essa é a principal razão pela qual elas vivem mais. Os homens só vão ao geriatra se forem encaminhados por algum familiar, normalmente a esposa, ou por outro especialista – conta Schneider.

Naquele primeiro check up, ainda aos 30, a pressão alta é o que mais surpreende os pacientes. Os médicos consideram normal a pressão quando ela mede 12/8. Quando a primeira (sistólica) está aumentada, ainda que a segunda (diastólica) se mantenha em 8, o risco de infarto e AVC estão presentes na vida do paciente, conforme o geriatra.

– A pressão baixa também é considerada um risco na terceira idade. O dado indica que há alterações nos receptores do organismo que ajudam a manter o equilíbrio por falta de líquidos. Os idosos, em geral, sentem menos sede, ainda que necessitem beber pelo menos dois litros por dia. Eles não percebem a necessidade de beber água.

A desidratação leva à hipotensão que aumenta as chances de instabilidade postural. Como consequência, os idosos que sofrem de pressão baixa caem mais e sofrem com problemas graves para a idade, como o traumatismo craniano.

Conheça os exames que a Sociedade Brasilera de Geriatria e Gerontologia recomenda no check up anual da terceira idade:

1. Exames básicos de sangue para verificar a possibilidade de anemia, checar se as funções dos rins estão normais, analisar a tireóide e detectar a produção e ação da insulina.

2. A colonoscopia permite ao médico analisar a saúde dos intestinos e prevenir possível doenças que possam aparecer nos órgãos, como o câncer de intestino.

3. A primeira mamografia, em mulheres sem histórico de câncer de mama na família, deve ser feita entre os 35 e 40 anos e depois dos 50 anualmente.

4. A partir do resultado do exame de densitometria óssea é possível prevenir o avanço da osteoporose. Durante o processo de envelhecimento, a perda de massa óssea pode deixar os ossos mais frágeis. Mulheres na menopausa podem perder até 30% da massa óssea de forma abrupta.

5. Durante o teste ergométrico, o médico analisa a saúde do coração e pode perceber se o sistema cardiovascular está funcionamento bem. Pessoas sedentárias que pretendem começar a se exercitar na terceira idade só podem começar a nova atividade física depois de realizar esse exame.

6. O PSA e o exame de sangue detectam o estado da próstata. De todos os casos de câncer no mundo, 70% acontecem depois dos 60 anos. O primeiro exame deve ser feito depois dos 40 – homens com histórico da doença na família devem fazer antes, aos 35. Depois dos 50, o exame deve ser repetido anualmente.


Nenhum comentário:

Paz!