São João Tá Chegando Gente!

sábado, dezembro 12

Combater a solidão com jazz


Idosos e jazz sentados à mesma mesa. Uma forma de combater a solidão, que junta dezenas de idosos que vivem sozinhos, na alta e na baixa de Coimbra.

A iniciativa "Chá das Cinco" partiu do JACC - Jazz ao Centro Clube e juntou a Atlas, uma ONG - organização não-governamental, que desenvolve o "Velhos Amigos" em Coimbra e Leiria, um projeto que ampara os idosos aos fins de semana, quando as IPSS - Instituições Particulares de Solidariedade Social - não o fazem. 
O "Chá das Cinco" pretende afirmar-se como um projeto comunitário, que alia a música ao envelhecimento ativo 
Idosos, sozinhos, isolados e sem família, como é o caso de Ilda Simões, que gosta de ser chamada por "Ti Ilda". A música para ela é um encanto, embora nunca tivesse tido oportunidade de apreciar jazz. "Isto é muito bom. Ainda há gente muito boa. Costumo passar as tardes de sábado a ler ou a rogar pragas à minha vida", conta emocionada. 
Isabel Piedade cuida do marido com afinco, que está acamado. Veio ao "Chá das Cinco" apenas para "espairecer" e saiu satisfeita com o lanche, por causa "do convívio, deste carinho, deste ambiente tão formidável. Para ser sincera nunca fui muito feliz, o meu marido bebia muito. A música é ótima, só é pena não ser mais baixa por causa dos meus ouvidos, mas para a mocidade é boa". 
Dois exemplos de quem passa os fins de semana na solidão. Dois exemplos de um público que não se foca no Jazz. O "Chá das Cinco", como garante Catarina Pires, do Jazz ao Centro, é o primeiro passo para criar um projeto comunitário. "Um espaço onde venham os idosos e que sirva para combater a solidão, sendo algo comunitário, de arte comunitária. Aliamo-nos à Atlas porque eles já tinham conhecimento do terreno", explica. 
Natália Antunes, coordenadora do projeto "Velhos Amigos", da Atlas, explica que a iniciativa decorre aos sábados e domingos porque "as IPSS só apoiam de segunda a sexta-feira, ficando o fim de semana a descoberto. A antiga presidente da Atlas juntou um grupo de amigos, que se tornaram voluntários, juntou alguns restaurantes e conseguiu ir buscar comida tornando os restaurantes parceiros e nós vamos a casa de todos levar as refeições durante todos os fins de semana do ano", garante.
Pelo meio do jazz houve espaço para uma tuna acadêmica, uma mistura musical que temperou o lanche oferecido aos idosos e trazido ao Jazz ao Centro pelos voluntários da Atlas. 
O primeiro de vários chás estava programado ser ao som da música de Noiserv, mas o músico português adoeceu e o chá terá de ser reagendado para janeiro, tendo o espetáculo ficado a cargo dos alunos do curso profissional de Jazz do Conservatório de Coimbra. 
O "Chá das Cinco", que vai juntar idosos à volta de um lanche e do Jazz vai ser mensal.
A iniciativa é promovida pela JACC - Jazz ao Centro 
Clube, uma organização sem fins lucrativos, que nasceu da Coimbra Capital Nacional da Cultura 2003.

Nenhum comentário:

Paz!