Paz e Amor!

Paz e Amor!
O Inverno Chegou!!

quarta-feira, fevereiro 16

Loucura: Lenda ou Realidade?



Numa das páginas do lendário daquela cidade encravada entre montanhas que buscavam tocar o céu, uma nobre dama sobressaía dentre as demais, pela sua lisura, porte altivo,e maneiras de uma duquesa, muito embora estivesse coberta por nesgas de panos mulambentos,descalça a exibir os pés sujos e rachados que sugeriam longas andanças,cabelos desgrenhados como se o vento em revoada ali tivesse se aninhado num louco turbilhão de movimentos que jamais teria fim,mãos delicadas cobertas por uma crosta enegrecida ressaltando as longas unhas afiadas,usadas como armas de agressão e defesa.

Burburinhos acerca desta figura ímpar corriam pelas ruas estreitas,trepando nas árvores,entrando nas casas pelas portas e janelas,escondendo-se detrás das árvores,tomando de assalto os ouvidos inquietos e abertos às especulações alheias,deitando-se aos pés dos idosos onde se agarravam para depois galgar pelas pernas,coxas,abdome e tórace,indo se alojar nos seus corações fazendo-os pulsar acelerados,despertando-os para novas dúvidas,mergulhavam nos rios,subiam nos barcos presos aos anzóis que fisgavam os peixes para depois irem morar com os pescadores.

Burburinhos que não findavam...Quem seria aquela dama?!

Seria,por acaso,uma nobre duquesa expulsa do seu reino ou a mais velha dama do Universo que estava ali de passagem apenas para conhecer aquela cidade?

Uma noite quando a cidade estava mergulhada no mais profundo silêncio escutou-se um uivo intenso como se uma fera gigantesca houvesse invadido aquele paraíso,acompanhado de uma gargalhada zombeteira e estridente que abalou,para sempre,os alicerces mais íntimos da população.

Todos se levantaram das suas camas,correram às ruas a tempo de assistirem a exótica dama lançando-se destrambelhada em vultosa carreira,puxando pelos cabelos as duas jovens mais belas da cidade.

Conta-se que a partir daquela data,de três em três meses,a cidade era visitada pela dama exótica sempre acompanhada pelas jovens que se mostravam similares a esta,para depois de alguns dias repetir a mesma cena de roubar mais duas pessoas que poderiam ser jovens,crianças ou idosos,aumentando desta maneira o seu séquito.


Assim reza a lenda...

Participando da Blogagem Coletiva do Blog Fábrica de Letras



Clique no banner ou no link e participe! 


bjs,soninha




Um comentário:

B disse...

Bom post! História encantadora, cheia de mistério... Parabéns!
Beijinho

Paz!